Nosso Objetivo

Minha foto
Representar perante as Autoridades Administrativas e Judiciais, na Defesa dos Direitos e dos Interesses gerais da categoria profissional de Agentes de Saúde Ambiental e Combate de Endemias, bem como os interesses individuais de seus associados.

terça-feira, 17 de março de 2009

Plano Saúde Recife suspende novas adesões


JAMILLE COELHO

O Grupo gasta cerca de R$ 2,5 mi mensais e arrecada R$ 1,050 mi
PESSOA explica que decisão é para planejar melhor despesas e arrecadações


Os servidores da Prefeitura do Recife que estavam se preparando para aderir ao plano Saúde Recife terão que esperar cerca de quatro meses para fazer a solicitação de adesão. De acordo com o assessor da presidência do plano, Severino Pessoa, desde fevereiro a direção decidiu suspender as inclusões para melhor planejar as despesas e arrecadações para 2009, uma vez que o gasto mensal do plano está em torno de R$ 2,5 milhões e a arrecadação, em R$ 1,050 milhão.


“Hoje a prefeitura banca 60% do plano e o servidor, os 40% restantes. O que significa dizer que, ao mês, cada beneficiário custa R$ 79,80. Dessa despesa per capita o beneficiário financia, em média, R$ 33 e o tesouro municipal arca com o restante (R$ 46,80). Diante disso, precisamos restabelecer metas para o ano e a suspensão é provisória”, explicou Pessoa. Atualmente, o plano conta com 32 mil segurados que são acobertados por 220 prestadores credenciados. Antes de suspender as adesões, o número de novos segurados variava entre 100 e 150 ao mês.


Na última sexta-feira, um dos beneficiários do plano, que não quis se identificar, informou à nossa equipe de reportagem que o Saúde Recife estava sem repassar verba para a Clínica do Sono do Recife, nas Graças, e que, por este motivo, os usuários estavam impossibilitados de serem atendidos. “A atendente falou que os exames só seriam liberados quando o plano quitasse o débito, existente desde novembro do ano passado, e que a clínica iria cancelar as consultas já marcadas pelo plano”, contou.


De acordo com a direção da Clínica do Sono, já que os atendimentos não são de emergência, não há problema em vetá-los até que o débito seja sanado. Além disso, a direção afirmou que o Saúde Recife está inadimplente há vários meses e que está tentando negociar para quitar as pendências, mas até agora nada foi resolvido. Segundo Severino Pessoa, comumente os repasses para os planos são feitos a cada dois meses e esse tempo pode variar de acordo com o prazo em que os prestadores disponibilizam a produção mensal e os orçamentos.


“A clínica nos encaminhou, há 15 dias, uma cobrança referente a fevereiro. Estamos no prazo para pagar. Além disso, chegou um documento fazendo algumas cobranças sem discriminar os valores. Então, estamos fazendo uma auditoria para apurar o assunto, mas não temos pendência com a clínica. No último dia 12, a gente pagou o mês de dezembro, no valor de R$ 1.057,50 e estamos avaliando o de fevereiro. Não fomos comunicados da suspensão”, concluiu Pessoa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sindasace News

Loading...